Notícias
19/02/2013 -
Financiamento de im??veis: saiba qual ?? a melhor op????o para o seu caso

Pagamento ?? vista, financiamento, cons??rcio, cooperativa habitacional, leil??o: qual a melhor forma de se comprar um im??vel? Num primeiro momento, ?? natural que se pense apenas no custo financeiro de cada situa????o. Especialistas consultados pelo UOL, no entanto, citam outros aspectos que devem ser considerados antes da decis??o. Considerando apenas o pre??o, a compra ?? vista ser?? sempre mais interessante. Ela evita que o consumidor pague juros e ainda permite que ele consiga desconto no valor total. ?? dif??cil ter todo o dinheiro dispon??vel. Mas, mesmo que seja o caso, essa op????o nem sempre ?? a mais adequada. Pode ser um problema, por exemplo, se o consumidor usar todo o dinheiro que tem e depois passar apuros para mobiliar a casa nova e pagar taxas de cart??rio (que chegam a equivaler a 4% do valor do im??vel). "Se o consumidor tem uma reserva razo??vel de dinheiro, a compra ?? vista ?? sempre uma boa op????o. Se ele esgotar toda a reserva com a compra, pode n??o ser", diz Michael Viriato, professor de finan??as dos Insper. Em vez de raspar toda a poupan??a e todos os investimentos, o ideal ?? guardar um pouco de dinheiro para as despesas extras relacionadas ao pr??prio im??vel e para emerg??ncias, como problemas de sa??de. Juros de financiamento ca??ram, mas ?? preciso dar entrada Para a maioria, que faz financiamento, a redu????o da Selic, a taxa b??sica de juros da economia, aumentou a atratividade desse tipo de neg??cio, uma vez que fez com que as taxas dos financiamentos imobili??rios tamb??m ca??ssem. Hoje, ?? poss??vel financiar uma casa ou apartamento de menos de R$ 500 mil com taxas que partem de 7,8% ao ano na Caixa Econ??mica Federal, por exemplo. O aumento no prazo de financiamento para at?? 35 anos tamb??m tem beneficiado os consumidores. Mais uma vez, por??m, todos esses aspectos positivos podem ser colocados a perder se o consumidor n??o se planejar, at?? porque os bancos costumam exigir pelo menos 20% de entrada. ?? preciso, tamb??m, considerar o impacto do valor da parcela no or??amento nos meses seguintes. O vice-presidente do Instituto Brasileiro dos Executivos de Finan??as (Ibef), Luiz Calado, sugere que o consumidor fa??a uma esp??cie de test-drive, guardando, por um ou dois meses, o valor equivalente ao da presta????o. A ideia ?? ver se o or??amento n??o fica apertado demais sem aquele dinheiro em caixa. Outra desvantagem do financiamento ?? o custo. Apesar da queda dos juros, eles ainda s??o altos. Segundo o vice-presidente da Associa????o Nacional dos Executivos de Finan??as, Administra????o e Contabilidade (Anefac), Miguel de Oliveira, em 35 anos o valor final pago pelo im??vel pode sair at?? 300% maior do que o valor inicial. Pre??o ?? atrativo do cons??rcio; desvantagem ?? o prazo Quem n??o disp??e de dinheiro para dar uma entrada tem outras op????es, como o cons??rcio. Essa modalidade de compra, por??m, s?? ?? adequada para quem tamb??m n??o tem pressa, j?? que o consumidor precisar?? esperar ser sorteado para poder se mudar. "O cons??rcio n??o tem juros, mas paga outras taxas, como as de administra????o e de ades??o. Ainda assim, do ponto de vista meramente financeiro, ?? uma boa op????o", afirma Miguel de Oliveira, da Anefac. Se a ideia for dar um lance para aumentar as chances de colocar a m??o no im??vel mais cedo, ser?? necess??rio guardar bastante dinheiro antes. "Normalmente ?? poss??vel ser vencedor de um lance com 40% a 45% do valor da carta de cr??dito", diz Oliveira. Cooperativas e leil??es apresentam riscos Cooperativas habitacionais, de maneira geral, n??o s??o bem vistas pelos especialistas. Podem oferecer uma vantagem financeira, mas embutem muitos riscos. A inadimpl??ncia dos participantes pode resultar no atraso da obra. Outra op????o para quem procura pre??o baixo ?? comprar im??vel por meio de leil??o. O arrematante pode conseguir pagar at?? 30% menos do que o valor de mercado. Se algu??m estiver morando no im??vel, caber?? ao comprador entrar com a????o para pedir a desocupa????o, o que ?? uma desvantagem dessa modalidade de compra.

FONTE: (UOL - S??o Paulo/SP - ECONOMIA - 19/02/2013)