Notícias
02/04/2012 -
Residenciais de luxo retornam ao foco do mercado em 2012

Depois de desacelerar um pouco no segundo semestre de 2011, os im??veis de luxo voltam ??s pautas das imobili??rias do Pa??s. Com projetos de constru????o de im??veis para a classe AAA, o ano dever?? presenciar um salto das imobili??rias que pode chegar a 15%.

Exemplo disso, a Judice & Ara??jo, especializada no segmento e representante da Christie's International Real Estate no Brasil. A empresa j?? prev?? expans??o de 70% em 2012. "Crescemos 150% no primeiro semestre de 2011. Em agosto, o mercado parou. Houve, inclusive, leve redu????o de pre??os de im??veis. Fechamos o ano com alta de 58%", conta o diretor Frederico Judice.

O executivo, que tem como foco o mercado no Rio de Janeiro afirma ainda que o ano come??ou com bons n??meros para o segmento de luxo no Pa??s. "Come??amos 2012 com margem de negocia????o melhor. Cerca de R$ 21 mil por metro quadrado no Leblon, e R$ 14 mil na Barra", conta Judice.

No Cear??, a imobili??ria Franco Italian conta que a procura j?? est?? mais aquecida neste semestre. "No ??ltimo semestre do ano passado est??vamos convivendo com as ??ltimas rea????es no Pa??s da crise mundial, muitos compradores escolheram esperar para comprar im??veis de mais de R$ 5 milh??es", afirma.

"Este ano", detalha o executivo, "j?? registramos alta de 15% na procura por im??veis e 5% em neg??cios fechados". A Franco Italian espera fechar o ano com alta de 10% em neg??cios conclu??dos. "Falamos de im??veis a cima de R$ 4 milh??es, por isso ?? um mercado mais seletivo", complementa.

De acordo com a consultoria Luxure Institute este ano deve haver um incremento na casa dos US$ 26 bilh??es em compras de alto padr??o, divididos em im??veis, tecnologia e bens de consumo. "Esse valor ir?? respingar na constru????o uma vez que as incorporadoras come??ar??o a projetar empreendimentos com este enfoque", diz Clara Rennegh, consultora de im??veis da Construpar, em Belo Horizonte (MG)

Desacelera????o nos pre??os

Outra vantagem para as imobili??rias este ano ?? uma leve redu????o dos pre??os dos im??veis deste padr??o.

S?? o Rio de Janeiro viu os pre??os de im??veis de luxo inflarem mais de 200% este ano, mas os pre??os voltam a congelar em 2012. "Os pre??os tendem a se estabilizar, mas n??o v??o descer de patamar", explica a vice-presidente-financeira do Secovi-RJ, Maria Teresa Mendon??a.

Ela explica que a forte alta da ??ltima d??cada (quando os pre??os de im??veis residenciais e comerciais chegaram a subir 400% e 700%) se deveu ?? in??rcia do setor nos anos anteriores. "O mercado imobili??rio ficou parado cerca de 20 ano anos at?? a retomada do crescimento", diz.

Descentraliza????o

Al??m do Rio de Janeiro e S??o Paulo, tradicionais players para resid??ncias de alto padr??o, o nordeste come??a a despontar como boa op????o de investimento. Exemplo disso ?? a empresa In's no Brasil. O grupo, que em 2010 tornou-se afiliado da Christie's Great Estates e vem registrando crescimento m??dio de 25% ao ano, nos ??ltimos tr??s anos.

Com escrit??rio em Fortaleza, Francisco Pr??spero, diretor-executivo do grupo, afirma que boa parte da procura por im??veis desse perfil na regi??o ?? feito por europeus que j?? respondem por 60% dos neg??cios da empresa.

"Com o crescimento da economia no Brasil, as pessoas aqui est??o com uma maior capacidade financeira, ao contr??rio do que ocorre na Europa, dado o contexto internacional da economia."

O executivo conta ainda que os compradores v??m das grandes capitais brasileiras tamb??m. "S??o compradores do nordeste, de S??o Paulo, Bras??lia, Par??, pessoas que compram como uma segunda resid??ncia para passar f??rias ou como um investimento."

Atualmente a empresa conta com mais de 250 im??veis neste perfil nos Estados do Cear??, Maranh??o, Piau?? e Par??. "S??o coberturas com piscina nas capitais, apartamentos de mil metros quadrados em condom??nios de luxo com vista para o mar, casas de praia, fazendas de recreio com cavalos e lagos", exemplifica.

Quem tamb??m aproveita o mercado para crescer ?? a Lafem Engenharia, que cresceu 78% em 2011 apoiada em constru????es de luxo.

S?? a Prime Lafem, bra??o da construtora direcionado para constru????o residencial de luxo, deve alcan??ar um volume de contratos de R$ 20 milh??es em 2012, mais que o dobro dos R$ 9 milh??es alcan??ados no ano passado. A meta em 2012 ?? manter o mesmo ritmo de crescimento e alcan??ar um volume de contratos na ordem de R$ 220 milh??es. "Nossa meta ?? atuarmos em diversos segmentos, tais como: constru????es novas e retrofits de pr??dios corporativos, obras industriais, constru????o de hot??is e shoppings, que est??o em ritmo acelerado no Rio de Janeiro", diz o diretor da Lafem Engenharia, Paulo Renato Paquet.

Em 2011 a empresa realizou quatro obras nesse perfil.
 

Fonte: DCI - S??o Paulo/SP