Notícias
22/03/2012 -
Certifica????o LEED cresceu 166% em 2011, comparado com 2010 e diversificou seu uso no Brasil.

O setor de constru????es sustent??veis avan??ou consideravelmente em 2011. Segundo dados do Green Building Council Brasil, organiza????o que fomenta o setor no pa??s, o n??mero de empreendimentos que receberam o selo sustent??vel LEED (Leadership in Energy and Environmental Design) e registrados em busca da certifica????o cresceu 166% em rela????o ao ano anterior.

Levantamento do Green Building Brasil mostra que em 2011 os empreendimentos sustent??veis cresceram 166% em rela????o a 2010, sendo Novembro de 2011 o m??s com o maior n??mero de registro LEED no Brasil desde 2004, quando o sistema come??ou a ser utilizado no Brasil.

At?? 2010, 23 empreendimentos brasileiros j?? tinham recebido o selo LEED e outros 214 buscavam a certifica????o*. O Brasil era ent??o o 5?? colocado no ranking mundial de empreendimentos sustent??veis. Em 2011, 17 empreendimentos foram certificados e outros 197 entraram com pedido de certifica????o entre pr??dios comerciais, escolas, centros de distribui????o e plantas industriais. Esses n??meros levaram o pa??s a subir uma posi????o no ranking, passando a 4?? lugar atr??s dos Estados Unidos, Emirados ??rabes Unidos e China.

Para este ano o GBC Brasil espera novas certifica????es e registros, projetando um n??mero acumulado de 45 selos emitidos e em torno de 600 empreendimentos em certifica????o, s?? em janeiro/12 j?? foram certificados mais 2 empreendimentos e entraram em certifica????o outros 7 empreendimentos.

Al??m de manter o crescimento no mercado corporativo, mercado este que deve entregar nos pr??ximos dois anos em S??o Paulo, Rio e Curitiba cerca de 50% dos seus empreendimentos sendo greenbuildings, houve tamb??m o crescimento de outros referenciais.

Na regi??o Sul j?? temos hoje 44 projetos registrados e dois j?? certificados um no Paran?? que ?? o COP - Curitiba Office Park e a nova Sede da SAP em S??o Leopoldo-RS. Na regi??o o Paran?? ?? o estado com melhor desempenho tendo 32 projetos registrados, seguidos pelo Rio Grande do Sul com 7 projetos e Santa Catarina com 5 projetos.

Um grande avan??o foi o registro dos est??dios que sediar??o a Copa que estimulados pela exig??ncia da linha de cr??dito ProCopa do BNDES de que as arenas buscassem um selo sustent??vel, dez das doze arenas entraram com pedido de certifica????o LEED, sendo 3 na regi??o sul: Clube Atl??tico Paranaense em Curitiba e o Gr??mio em Porto Alegre que mesmo n??o sendo sede da Copa tamb??m ser?? certificado LEED.

Tamb??m percebemos o crescimento importante do LEED em outras ??reas como Industrial Shopping Centers, pr??dios Residenciais, pr??dios p??blicos e tamb??m tivemos oficialmente o registro do nosso primeiro bairro sustent??vel, al??m dos j?? consolidados pr??dios comerciais.

Apesar dos avan??os, ainda h?? muito espa??o para crescimento j?? que as constru????es sustent??veis representam 1% do setor de constru????o civil. Pa??ses como Estados Unidos apresentam percentual de 10%. O GBC Brasil acredita que parte da resist??ncia se deve ?? falta de incentivos governamentais e informa????o sobre pr??ticas, custos, oportunidades e o conhecimento destes benef??cios e conceitos, por isto esta atuando fortemente na capacita????o dos profissionais do setor atrav??s do seu programa educacional que hoje j?? esta presente em 10 capitais brasileiras, com 12 cursos de MBA em Constru????es Sustent??veis realizados em parceria com o Instituto Brasileiro de Educa????o Continuada ??? INBEC.Em Florian??polis este curso MBA em n??vel de especializa????o iniciar?? dia 27 de Abril e conta com o apoio do SINDUSCON, para maiores informa????es referente a campanha de descontos aos profissionais registrados no CREA-SC e CAU-SC favor entrar em contato no telefone (48) 3371-2361 / 4141-2361 ou email santacatarina@inbec.com.br.

Os desafios ainda s??o muitos, mas com o engajamento e a participa????o de todos acreditamos na mudan??a, desta forma estamos atuando junto ao Setor da Constru????o Civil, a Sociedade e o Governo para torn??-lo mais sustent??vel e assim diminuir o seu impacto.


Eng. Marcos Casado
Gerente T??cnico do GBC Brasil