Notícias Sinduscon
27/04/2015 -
Pre??o mediano do m?? cresce abaixo da infla????o em Florian??polis no 1?? trimestre, aponta ??ndice DMI-VivaReal

O VivaReal, portal de anúncios de imóveis líder no Brasil, apresenta o DMI-VivaReal, com análises referentes a indicadores do setor imobiliário no 1º trimestre de 2015. Em Florianópolis ocorreu valorização no preço mediano do m² para venda (+ 3,23%) e aluguel (+0,96%). Ambos, porém, ficaram abaixo dos indicadores correspondentes para inflação no período, 3,50% (IPCA) e 1,04% (IGP-M).
O DMI (Dados do Mercado Imobiliário) é o levantamento realizado pelo portal com sua base de mais de 3 milhões de classificados. Neste trimestre, a amostra contemplou 33 cidades em diferentes regiões do País. A média nacional, levantada com base nas cidades analisadas, mostrou valorização de +0,3% nos preços medianos para venda e de +3,0% para aluguel.
Na capital catarinense, o DMI-VivaReal indicou Jardim Atlântico (+18,0%), como o bairro mais valorizado da capital, seguido de perto por Rio Tavares (+11,5%), Itaguaçu (+7,8%), Capoeiras (+7,5%) e Campeche (+4,9%). Entre os bairros mais caros estão Beira Mar, Jurerê Internacional, Centro, Agronômica e Jurerê.
No primeiro trimestre do ano, os bairros mais procurados para compra de imóveis foram Ingleses do Rio Vermelho, São João do Rio Vermelho, Canasvieiras, Centro e Campeche. Quando falamos em aluguel, Canasvieiras, Ingleses do Rio Vermelho, Cachoeira do Bom Jesus, Centro e Ponta das Canas foram os bairros preferidos pelos consumidores.
 “É importante perceber que o mercado imobiliário é muito influenciado por fatores microeconômicos, que podem determinar a valorização de regiões específicas acima da média da cidade. Nesses locais, continua sendo um bom negócio adquirir imóveis, como por exemplo, em Jardim Atlântico, Itaguaçu e Capoeiras, bairros da região continental de Florianópolis”, afirma Lucas Vargas, vice-presidente comercial do VivaReal.

Florianopolitano busca imóvel de até R$ 350 mil

Ao analisar a oferta e a demanda de imóveis para venda, o Índice DMI-VivaReal mostrou desequilíbrio para preço e metragem. Na capital, 61% da demanda é por imóveis de até R$ 350 mil, mas a oferta não passa de 24%. A maior parte dos imóveis disponíveis (32%) está na faixa de R$ 501 mil a 1 milhão.  Quando falamos em tamanho, 63% dos consumidores buscam imóveis de até 100m², mas somente 42% dos imóveis disponíveis apresentam essa metragem.
Segundo a análise da oferta e da demanda por número de quartos, 45% das pessoas que procuram um imóvel em Florianópolis preferem aqueles com dois dormitórios e a oferta representa 34% dos imóveis disponíveis no mercado – 43% dos imóveis disponíveis possuem três dormitórios. Os Florianopolitanos também demostram preferência por apartamentos a casas - na capital, 56% da demanda é destinada a apartamentos, contra apenas 44% para casas.
 
Sobre o DMI

O DMI- VivaReal (Dados do Mercado Imobiliário) é um estudo realizado pelo portal VivaReal desde 2013. O objetivo do levantamento é disponibilizar informações de preço, oferta e demanda de imóveis para consumidores e profissionais do setor, tornando mais transparente o processo de aquisição/locação de um imóvel e aumentando a eficiência do mercado imobiliário.
A metodologia considera apenas zonas e bairros cujo inventário de imóveis é significativamente relevante. Como referência para todos os dados de preço, utilizamos valores medianos dos imóveis usados ofertados no site e nos aplicativos móveis do VivaReal.
 

Fonte: VivaReal