Notícias Sinduscon
09/06/2017 -
Nova diretoria é empossada

Durante a reunião-almoço que ocorreu na quinta-feira (8), na sede do Sindicato, foi empossada a nova diretoria do Sinduscon. Os associados votaram em chapa única e reiteraram a confiança no presidente Helio Bairros que permanece no cargo até 2020. O atual presidente já foi reeleito pelos associados quatro vezes, de 2006 a 2020, segue para mais um mandato. Ele conta com o auxílio dos diretores que possuem áreas de atuações específicas e assim podem contribuir para o desenvolvimento da entidade, junto com a equipe de colaboradores que viabilizam os projetos do Sindicato. O Sinduscon atua em 22 municípios na defesa dos empresários do setor formal da região e agrega mais de 2 mil filiados e 250 associados.

Entusiasta das questões coletivas, Helio Bairros, afirmar permanecer com o mesmo ânimo do seu primeiro mandato. “Minha gratidão por fazer parte dessa história é imensa. Queremos contar mais com os nossos associados para desenvolvermos novos projetos junto com os diretores e colaboradores do Sinduscon, visando facilitar o cotidiano das empresas”, alegou o presidente reeleito. Bairros acredita que o grande desafio seja sensibilizar os associados sobre a importância deles nesse processo. “Nosso maior foco nesta gestão será ouvir mais o associado, compreender suas necessidades, receios e estar com ele em todos os momentos oferecendo um serviço diferenciado para as empresas associadas. Tanto eu, diretores e toda a nossa equipe estamos empenhados para que isso ocorra”, informou o presidente. A crise econômica que atingiu o Brasil e também afetou o setor formal da construção civil e o Sindicato, que está reavaliando seu planejamento e otimizando os processos. 

36 anos de história

Em uma época que a construção civil da Grande Florianópolis começava a despontar todo seu potencial, o presidente da Associação Profissional da Indústria da Construção Civil de Florianópolis, o visionário empresário Olavo Fontana Arantes, junto com outros empresários elevaram a categoria da associação para sindicato, surgia nesse momento o Sindicato da Indústria da Construção Civil da Grande Florianópolis 20 de novembro de 1980.

A associação teve papel essencial para fundação do Sinduscon, pois possibilitava que o segmento formal desse os primeiros passos, com a criação de comissão para discutir a organização do setor. Porém, faltava o reconhecimento legal. Os trabalhadores já possuíam sindicato próprio, mas os empresários da época não podiam debater questões salariais, visto a falta do reconhecimento legal da classe patronal. Esse foi um dos principais motivos que levou a modificação da associação em sindicato.


Saúde e Segurança uma das principais bandeiras do Sindicato 

Já nos primeiros anos, a diretoria do Sinduscon realizou uma ação para melhorar a qualidade de vida dos trabalhadores no canteiro de obra, levando a alfabetização ao ambiente de trabalho. O analfabetismo acarretava acidentes, visto que mais de 70% os trabalhadores tinham dificuldades para ler as informações das sinalizações das obras. O Serviço Social da Indústria da Construção Civil da Grande Florianópolis (Seconci) foi planejado e fundado pelo Diretor do Seconci, José Castelo Deschampsde, com objetivo de somar esforços de desenvolver ações prevencionistas à saúde e segurança de nossos trabalhadores. 

Nestes 20 anos de Seconci foram: 
Consultas médicas realizadas: 100.653;
Consultas odontológicas: 1.174;
Visitas técnicas aos canteiros de obras: 15.427;
Média de trabalhadores monitorados nas visitas técnicas aos canteiros de obras: 1200 ao mês;
Programas de saúde e segurança do trabalho (PPRA, PCMSO, PCMAT e LTCAT): 3903;
Trabalhadores atingidos em campanhas educativas/eventos sociais: 19.754 ;
Trabalhadores treinados: 61.190;
Treinamento admissional: 23.588;
Treinamento periódico: 33.422;
Curso de trabalho em altura: 1976;
Curso de CIPA: 1248;
Curso para guincheiro: 956; 

Crise e a construção civil 

As crises econômicas estiveram presentes em alguns momentos na história do país e, por consequência, na história do Sindicato. Essas crises sempre foram enfrentadas pelas diretorias do Sinduscon de forma a amenizar seus efeitos. No final dos anos 80, os associados estavam mobilizados para modificar a situação do segmento perante o cenário negativo da economia da época. O presidente Jair Philippi e a diretoria do Sinduscon visitaram a

Caixa Econômica Federal em Brasília e também buscaram apoio junto à Bescri (Besc Crédito Imobiliário), visando assim trazer novas formas de financiamento pra o setor imobiliário. Em 1993, enfrentando outro momento difícil, José Joaquim de Sousa, o então presidente do Sinduscon, com uma iniciativa criativa e ousada criou o Salão do Imóvel, feira que tomou grandes proporções e permaneceu por 22 anos no calendário do Sinduscon.

Na gestão de Adolfo Cesar dos Santos foram desenvolvidos padrões de qualidade do Sinduscon como a ISO 9001, realização de planejamento estratégico da entidade com o desenvolvimento do primeiro site do Sinduscon.  Dentre todas essas ações, na gestão de Amauri Beck, a entidade começou a desenvolver mais palestras, seminários e workshops visando atualizar o conhecimento de profissionais e empresários da área. 

Helio Bairros: 11 anos liderando o Sinduscon 

Nas gestões de Helio Bairros, foi dada continuidade à missão originária de fortalecer o setor formal, por meio do associativismo. Por isso, os serviços e ações desenvolvidos pelo Sinduscon foram potencializados. “Realizamos a restruturação do Salão do Imóvel, trazendo um mix de serviços e produtos ao público. Nossa diretoria criou a Construfest – a festa dos trabalhadores da construção civil, dia voltado à diversão e saúde dos colaboradores das empresas associadas ao Seconci. Fomos à justiça quando os direitos dos empresários do setor formal foram lesados, entramos com ação contra o aumento abusivo do IPTU e ITBI da Capital e lutamos por um Plano Diretor mais claro, transparente e sustentável para os municípios. Em parceria com a Fatma, desenvolvemos o Selo Verde para diminuir a burocracia nos processos de licenciamentos ambientais nesse órgão, também criamos um canal de comunicação no Youtube para estreitar o relacionamento com a sociedade e realizamos ações abrangentes aos 22 municípios onde atuamos”, relembrou o presidente reeleito.

Enfim, o setor formal cresceu junto com as cidades e assim se tornou mais forte. O sindicato se posiciona de maneira firme e reconhece que sua missão como entidade é defender os diretos dos empresários do setor. Contudo, busca ir além, lutando por uma cidade mais sustentável, onde o desenvolvimento ordenado e a natureza coexistam em harmonia. 

A sede própria é outro marco na história do Sindicato, pois por meio das diretorias e associados que lutaram por esse sonho, foi possível viabilizá-lo. Joci Martins, que presidiu o Sinduscon entre 1987 e 1990, foi o primeiro a defender essa bandeira, não apenas defendeu, como junto com os associados angariaram fundos e compraram um terreno no Itacorubi para esse fim. Posteriormente, Helio bairros, estrategicamente vendeu o terreno o que tornou possível a criação da sede.